ALIMENTOS E GLOBALIZAÇÃO NO IMPÉRIO BRITÂNCIO

Jornal “Folha de São Paulo”, Caderno Mercado, 02/02/2019

Marcos Sawaya Jank (*)

Busca por comida criou império militar, comercial e gerador de migrações

O Brexit, processo que levou o Reino Unido a sair da União Europeia, transformou-se numa decisão caótica e autodestrutiva para os ingleses. O Reino Unido se isola sem saber para onde vai. Movimentos anti-integração e anti-imigração ganham força nos EUA e na Europa. Medidas protecionistas tendem a reduzir ou a “administrar” o comércio internacional, os órgãos e acordos multilaterais estão sendo repensados, surgem guerras comerciais, tecnológicas e, agora, perseguições pontuais a empresas estrangeiras. Em suma, o mundo parece querer frear o processo de globalização.

Mas a história é feita de ciclos que vão e vem, de forma pendular. Curiosamente a mesma nação que hoje não sabe o que fazer com o Brexit, conseguiu, há 200 anos, tomar medidas radicais que formataram o mundo moderno, produzindo o primeiro movimento de globalização em escala mundial.

Esse é o tema de “The Hungry Empire: How Britain’s Quest for Food Shaped the Modern World” (O Império esfomeado: como a busca dos britânicos por alimentos formatou o mundo moderno), escrito pela professora Lizzie Collingham em 2017. A obra defende a tese de que a força motriz do poderoso Império Britânico no século 19 foi a busca por comida, que (mais…)

A POLÍTICA EXTERNA E O NOVO GOVERNO

Por Rubens Barbosa*

O presidente Jair Bolsonaro enfrentará o mais imprevisível e complexo cenário internacional desde 1945. O multilateralismo (ONU e OMC) e a globalização estão sob ataque com o risco concreto de uma guerra protecionista, colocando em perigo a ordem liberal e ameaçando trazer de volta a recessão.

Políticas equivocadas nos 15 anos do PT colocaram o Brasil em uma situação de isolamento nas negociações comerciais, de atraso na inovação e tecnologia, de perda de poder, (mais…)

RADAR GENEBRA – Boletim Semanal

78a. Edição – 5 a 9 de novembro de 2018

Publicação semanal elaborada pela Turma do Programa de Formação Complementar e Pesquisa em Comércio Internacional mantido pela Delegação do Brasil junto à OMC.  O documento visa traçar um panorama não exaustivo dos principais acontecimentos nos temas de acompanhamento deste posto diplomático, destacando notícias relevantes, publicações recentes e eventos de interesse que ocorrerão em Genebra e outras localidades. Para acompanhar nossa atuação nos fóruns multilaterais em Genebra, siga também a Missão do Brasil junto à OMC e outros Organismos Econômicos Internacionais nas redes digitais!  https://www.facebook.com/BrasilOMC/

Para a íntegra desta edição:  https://drive.google.com/open?id=1EJ-hPH0RfKHQSIdcPs0VjHYFSmald1sV

O BRICS e o Brasil – Seminário

Sobre o tema O BRICS e o Brasil, o seminário  realizado nesta sexta feira pela Fundação Alexandre de Gusmão-FUNAG e o Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior-IRICE  despertou forte interesse pela plateia, que contou com presença maciça de representantes consulares, pesquisadores, empresários, professores e universitários. Na ocasião foram discutidos, dentre outras questões de grande relevância sobre o tema, as perspectivas do BRICS para o Brasil e a visão econômica do grupo com relação ao papel da China.
SEMINÁRIO – “O BRICS E O BRASIL” – 14 de setembro de 2018

SEMINÁRIO – “O BRICS E O BRASIL” – 14 de setembro de 2018

Com a presença dos embaixadores Marcos Galvão, Secretário Geral das Relações Exteriores, Rubens Barbosa, presidente do IRICE, do ministro Kenneth Nóbrega, encarregado do tema no Itamaraty, e do economista Renato Baumann, Secretário-Adjunto de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento, a Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG) e o Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (IRICE), com (mais…)