Caros leitores,

 

A atual edição da Revista Interesse Nacional chega em cenário de intensa mobilização no combate a mais uma onda da pandemia, que domina o mundo há mais de um ano. Levantamento da empresa de dados BITES registrou a maciça presença do assunto nos meios on-line. No Facebook, por exemplo, as interações em posts com a presença dos termos Coronavírus e Covid-19 somam 15,2 bilhões de curtidas, compartilhamentos e comentários. As atenções estão monopolizadas, mas em paralelo ao desenrolar desse drama de proporções ainda incalculáveis, a vida segue. E é dela que nossa edição trata.

No Brasil, o Legislativo elegeu novas lideranças para condução da Câmara dos Deputados e Senado pelos próximos dois anos. Quem vai ocupar essas cadeiras interessa aos brasileiros. Por isso, a 53ª edição da Revista convidou a jornalista Helena Chagas a escrever sobre a ascensão do grupo denominado Centrão no comando do Congresso. Outro tema da pauta nacional é a participação militar no governo Bolsonaro. Quem reflete sobre a questão é o advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho. Já os primeiros passos da política externa de Joe Biden, que afeta os negócios globais, recebeu considerações do embaixador Rubens Ricupero e do jornalista e escritor Igor Gielow.

No âmbito das negociações internacionais, o advogado especializado em tecnologia Ronaldo Lemos enfatiza a relevância da governança tecnológica que passou a ser central para as relações internacionais. Inteligência artificial, internet das coisas, criptomoedas, cibersegurança e 5G interessam ao planeta. Nesse sentido, ele ressalta que o apagão do protagonismo nacional na área ocorre no pior momento possível, já que a pandemia promoveu avanços nesse cenário em inúmeros âmbitos. Para encerrar a edição, entrou na pauta da Revista dois assuntos de grande relevância para o futuro do Brasil, os próximos 50 anos do Tratado de Itaipu, que discutirá a sua continuidade, assunto dos articulistas José Luiz Alquéres e Altino Ventura Filho; e os 30 anos do Mercosul, o qual, na leitura do embaixador Rubens Barbosa, necessita de um freio de rearrumação.

Boa leitura

http://interessenacional.com.br/wp-content/uploads/2021/03/IN-53.pdf